Há mais de 20 anos entrei numa linda loja de roupas íntimas femininas, a Victoria’s Secret. A experiência da compra nesse ambiente é algo surreal. Tudo é perfeitamente cuidado e feminino. A ideia é agradar a todos os gostos – as jovens, as não tão jovens e as mais maduras. E as opções também são assim distribuídas. Podemos escolher entre ser prática e básica, ou podemos enveredar no sonho das rendas românticas ou daquelas mais sedutoras. Entre sedas e laços, fui direto à seção de sutiãs. Pedi informações sobre a numeração, pois percebi que ela não correspondia à brasileira.

A vendedora então tirou do bolso uma fita métrica e mediu meu torso e também a altura do busto. Além disso, mediu a distância do peito às costas. Eu era um 34C. Então, iniciei a viagem entre os acetinados e as gripures (um tipo de renda). Entrei no vestiário de sonho e fui experimentando um a um. Todos maravilhosos. A mala de volta para casa tinha 8 sutiãs novos. Pela primeira vez, eu tinha encontrado uma peça perfeitamente acabada, cuja modelagem correspondia à minha anatomia.

A partir daí, os sutiãs viraram uma obsessão. Aqui, os meus preferidos são os da marca Valisère, Jogê e Du Loren. E são os que melhor me vestem. Mas nem sempre as alças funcionam bem. Se elas forem toda de elástico, tanto melhor, pois assim consigo adaptá-las. Mas se tiverem algum detalhe, é certo que não se ajustarão bem, e eu terei que pedir para encurtá-las. A parte da circunferência idem. Geralmente uso o fecho na parte mais apertada, pois minhas costas são estreitas. O correto seria usar no ajuste central, pois a tendência é que se alarguem e então eu teria a opção de apertar mais.

Muito bem. A obsessão virou uma matéria na revista VivaSaúde e foi inspirada numa pesquisa inglesa sobre a relação entre sutiãs inadequados e dor nas costas. Eu até entrevistei o pessoal de lá. Sutiã não é só um acessório de conforto e beleza. É algo que se relaciona com a saúde.

Aí ontem, depois de um café no Starbucks do Shopping Higienópolis, fui a uma loja em busca de meias finas. Entrei na loja Intimität, pedi a mercadoria e, enquanto  esperava, vi um cartaz na parede de uma fabricante de lingerie: a Liz. Ele dizia – 80% das mulheres usam o sutiã errado. Eles fabricam peças básicas, em cores básicas. Não é muito o meu estilo. Mas segui na leitura. Havia uma tabela indicando as medidas de costas e bojos. WOW – pensei. Finalmente!

Pedi informações e logo fui levantando o braço para ser medida. A vendedora gentilmente esclareceu que elas são treinadas no que chamamos de –  olhômetro. Ela me pediu o número clássico, olhou e disse : “Ok, costas 42”. Entrei no vestiário com aquela sensação adolescente de estar provando o primeiro sutiã! Surpreendentemente achei que ficou ótimo! Mas então ela olhou e observou: “Ainda não é esse. Você ajustou no fecho mais apertado e como a peça pode lacear, você não terá como ajustar depois”. E pediu um menor. A copa do sutiã correspondia sempre ao meu número básico. O que estávamos querendo acertar eram as costas e ombros. Um luxo para uma consumidora que nunca na vida teve isso no Brasil!

Aí experimentei o meu primeiro sutiã certo brasileiro. Eu tenho costas de um manequim 40, quando a copa corresponde ao 44  A vendedora exclamou: “Realmente, você deve ter sofrido ao longo desses anos. A diferença, para você, são dois números a menos para costas!”.

É, eu sei. Fiz o que pude e tive o privilégio de poder comprar sutiãs estrangeiros. Os nossos, já são tão belos quanto. As cores, são tão belas quanto. As rendas, foram dia a dia ficando mais bonitas. Mas o fato é que ontem, de volta para casa, eu tinha um sorriso adolescente no rosto, tal qual a garota propaganda do passado, pois o primeiro sutiã CERTO, a gente nunca esquece!

Parabéns à Liz que, segundo a equipe da Intimität, fabrica esse produto há dois anos. E eu até tenho algumas peças dessa marca, mas os sutiãs nunca me seduziram, pois são mesmo sem nenhum detalhe. Prefiro os com detalhes. E agradeço aqui  à equipe da loja: Suely, Valéria, Francisca, Luciana e Leda,  que fez da minha experiência algo mais agradável ainda. Um beijo para todas!

Para saber mais sobre a Liz: http://www.liz.com.br/2010/#/pt/produtos/lizfitsense

e sobre a Intimität: http://www.intimitat.com.br/

O sutiã certo, na VivaSaúde.