Seu filho deu para fazer xixi na cama? Antes de se martirizar por trabalhar 12 horas por dia e não ter paciência para brincar com ele, saiba que as principais causas desse sintoma não são problemas na escola, carência afetiva, preguiça ou mesmo uma forma de manipulação para fazer da sua vida um inferno. A enurese noturna, termo médico para esse tipo de problema, é a segunda doença crônica mais incidente entre as crianças, perdendo só para as alergias. Fatores genéticos, desequilíbrio nas mensagens cerebrais, desenvolvimento lento do sistema nervoso ou rins pouco desenvolvidos são as causas mais relevantes.

Estudos mostram que em famílias onde um dos pais teve enurese na infância, o risco de que os filhos tenham o mesmo problema é de 15%. Durante o sono, produzimos mensagens que indicam ao corpo a necessidade de diminuir a produção de urina. Mas algumas crianças não têm essa função muito ativa e, portanto, seus rins produzem maior quantidade de xixi. Para algumas delas, ainda há a possibilidade de que o sistema nervoso que reconhece que a bexiga está cheia se processe mais lentamente, retardando o despertar para ir ao banheiro. Além disso, se os rins de uma criança ainda não estão completamente desenvolvidos, é possível que eles não sejam grandes o suficiente para armazenar a urina produzida durante o período de sono, o que provoca um excesso que se alivia enquanto ela dorme.

Outros problemas mais graves também podem estar relacionados: infecção no trato urinário ou distúrbios do próprio sistema, diabetes, apneia do sono ou constipação – mais uma razão para que o assunto seja avaliado por um especialista.

Embora essas sejam as causas físicas da enurese, muitos pais se culpam com a crença de que seus filhos precisam de mais atenção. O xixi, então, se transforma numa forma de rebelião contra os pais, ou numa mensagem que sinaliza sofrimento emocional. O fato é que as estatísticas, neste aspecto, revelam que crianças com esse tipo de problema não são diferentes daquelas que não molham a cama. Na verdade, mesmo quando há problemas de auto-estima, estresse, ou outros fatores psicológicos, eles nunca são a causa primeira da enurese.

Para saber mais: Noctural enureses in children