82790747Você já teve aquela vontade inexplicável de comer alguma coisa em especial? Ou se sentiu irritado sem algum motivo aparente? Pois fique sabendo que pode ser culpa de sua dieta, especialmente se você estiver tentando perder peso. Os alimentos não só fornecem nutrientes essenciais mas também têm influência sobre os mediadores bioquímicos cerebrais, os chamados neurotransmissores. Estes, são incumbidos de enviar ao cérebro mensagens que influenciam nosso estado psicofísico.

As dietas hiper-protéicas estimulam a produção de dopamina e norepinefrina, ótimas para a lucidez mental, mas podem aumentar a tensão. Quem consome muitos carboidratos complexos como o pão, massas, arroz e doces, turbinam a quantidade de serotonina, que favorece o bem estar mental e age como anti-estresse.

A serotonina está também relacionada com o triptófano, disponível no leite e no iogurte. Outras moléculas do bem estar são as endorfinas, que o organismo produz a partir das gorduras, sejam as ingeridas, sejam aquelas liberadas na prática de exercícios físicos.

O desejo por doces (carboidratos e gorduras) ou de um belo prato de massa com molho de tomate pode ser um sinal enviado pelo cérebro para alertar que o organismo está precisando de endorfinas e serotonina. Se é o caso de uma vontade inesperada de churrasco, são as dopaminas que estão em falta.

Senhores de uma máquina tão perfeita quanto é o corpo humano, saber dessas informações nos leva ao fato de que nosso objetivo nesta vida é encontrar o equilíbrio, seja ele físico ou mental. No caso do organismo, um deslize numa dieta balanceada pode contar com a atividade cerebral. Quando o assunto diz respeito aos afetos, somos nós é que precisamos lutar diariamente para não sermos acometidos por alguma síndrome de imunodeficiência emocional.

Para saber mais: http://www.serotoninpowerdiet.com/blog/index.php?y=07&m=02